Notícias

Hoje comemoramos o Dia Internacional da Mulher, as reflexões acerca do seu papel na sociedade atual são inevitáveis, afinal, ao longo das últimas décadas tivemos muitos avanços, mas ainda temos muito a caminhar. 

Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira, na sede da Energisa, os trabalhadores aprovaram a proposta apresentada para o Acordo Coletivo 2018/2019. “Essa foi a negociação mais longa dos últimos tempos, batalhamos muito para chegarmos a um entendimento que trouxesse ao máximo benefícios para os empregados”, disse Manuel Henrique, Presidente do Sindeletric.
Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira, na sede da Energisa, os trabalhadores aprovaram a proposta apresentada para o Acordo Coletivo 2018/2019. “Essa foi a negociação mais longa dos últimos tempos, batalhamos muito para chegarmos a um entendimento que trouxesse ao máximo benefícios para os empregados”, disse Manuel Henrique, Presidente do Sindeletric.
Ocorreu na manhã desta sexta-feira, na sede da Energisa a sétima rodada de negociação do Acordo Coletivo 2018/2019. Dessa vez o principal ponto discutido foi com relação ao ganho real, pois a empresa estava relutando em dar reajuste acima da inflação. Após acalorada discussão, o sindicato informou à empresa
Foi uma tarde longa, onde representantes do sindicato e da empresa se reuniram mais uma vez para tratar sobre as questões envolvendo o Acordo Coletivo 2018/2019. Nessa 5ª rodada de negociação houve avanço apenas na cláusula que trata da complementação dos benefícios para o empregado afastado pelo INSS para tratamento de saúde.
Logo no início da reunião o Presidente do Sindicato, Manuel Henrique, comunicou aos representantes que não haveria possibilidade de negociação se a Energisa apresentasse qualquer proposta de retirada de direito dos trabalhadores. Temos consciência do cenário que hoje o Brasil enfrenta, mas não aceitaremos retirada de benefícios que foram conquistados há décadas
Em assembleia realizada na última quarta-feira, a diretoria do Sindeletric apresentou a categoria a proposta da empresa para o Acordo Coletivo 2018/2019, que corresponde a reajuste de 4% em cima de todos os salários e de 3% nas demais cláusulas do ACT.
Em reunião realizada na tarde desta terça-feira, 13, para discutir o Acordo Coletivo 2018/2019, a Energisa não levou para a mesa de negociação nenhuma proposta de reajuste para as cláusulas financeiras do ACT. Além de não apresentar nenhum percentual, os representantes da empresa ainda sinalizaram que o reajuste a ser apresentado deve ser inferior ao INPC acumulado nos últimos 12 meses.
Após 17 anos de luta, será implantado agora em agosto o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos eletricitários paraibanos. A novidade foi apresentada ao Sindeletric por meio da diretoria da empresa que assegurou que serão corrigidas as distorções salariais já no momento da implantação do PCCR...
As mudanças implementadas pela Lei 13.467, de “reforma” da legislação trabalhista, só valem a partir da entrada em vigor da legislação, em 11 de novembro de 2017, assim decidiu o Tribunal Superior do Trabalho (TST). A decisão foi tomada pelo pleno do TST, que aprovou a Instrução Normativa 41, sobre aplicação da nova lei.

Páginas