Trabalhadores da Energisa vão receber valor referente a PLR 2018/2019

Publicado em 25.04.2022

Em março de 2018, a população do Norte e do Nordeste ficou sem energia elétrica. A interrupção no fornecimento causou diversos transtornos à população dos estados e teve repercussão, inclusive, no cálculo da Participação dos Lucros e Resultados dos Trabalhadores naquele ano, uma vez que as concessionárias de Energia foram punidas pelo desabastecimento e os trabalhadores acabaram não pontuando nos indicadores DEC/FEC que serviam de base de cálculo para compor a PLR.

Inconformadas com a punição indevida, nove concessionárias conseguiram provar na Justiça que o apagão foi uma falha na transmissão e não na distribuição de energia. Com isso, os trabalhadores da época irão receber a diferença da PLR 2018/2019 que deixou de ser considerada por conta do apagão.

A Energisa ainda não divulgou o valor exato a ser pago, mas a diretoria do sindicato estima que deve variar entre R$ 540,00 e R$ 560,00, respeitando as regras de proporcionalidade de 2018. É importante lembrar que só vão receber essa diferença os colegas que estavam trabalhando no período, frisou o presidente do sindicato José Carlos.

A previsão do Sindeletric é que o montante correspondente a diferença que deixou de ser paga em 2018, seja creditado na conta dos trabalhadores junto com a PLR de 2021/2022, que deve ser paga no próximo dia 13 de maio.  Ainda não sabemos o valor da PLR desse ano, mas negociamos com a empresa para que o pagamento referente a 2018 seja creditado aos trabalhadores no mesmo dia.

Essa luta do sindicato vem se arrastando desde 2018, foram várias rodadas de negociação pleiteando o pagamento dessa diferença que indevidamente deixou de ser paga aos trabalhadores.