Salário líquido dos eletricitários está garantido

Publicado em 04.05.2020

Nunca o brasileiro passou um Dia do Trabalho tão sem esperança. A pandemia do coronavírus trouxe incertezas para todos os trabalhadores brasileiros. Até os que tem estabilidade conquistada através de concurso público não sabem se vão permanecer recebendo seus salários nos próximos meses.

A crise instalada já deixou milhões desempregados no mundo inteiro, e no Brasil não tem sido diferente.  Diante da crise, o Governo Federal editou a Medida Provisória 936 que prevê a suspensão de contratos de trabalho, redução da jornada e por consequência, a diminuição de salários.  

Com essa “brecha” da lei, a Energisa vem estudando a implantação de algums parâmetros previstos na MP, mas o Sindeletric tem se mantido atento as medidas adotadas da empresa para que ela não ultrapasse os limites previstos na legislação por ora vigente.  O sindicato tem realizado reuniões remotas com os representantes da Energisa para tratar sobre o assunto e em uma delas, ficou acertado que a Energisa vai manter o salário líquido dos trabalhadores, independente da faixa salarial.

Tratamos com a empresa sobre esse assunto desde o início, a nossa missão enquanto sindicato é reduzir as perdas dos nossos companheiros e evitar a demissão, afirmou Manuel Henrique, presidente do Sindeletric.

O sindicato entende o momento difícil para os empresários, mas os empregados são os maiores prejudicados com toda essa crise, pois dependem dos salários para sobreviver. Somos nós quem contribuímos para que a empresa seja uma das melhores do ramo, tendo inclusive reconhecimento nacional, não é justo que nesse momento tão difícil fossemos os mais prejudicados com a implantação da MP, por isso estamos em constante diálogo com a empresa para que ela se sensibilize e não aplique todas as medidas duras prevista na MP 936 que tem força de lei, disse Manuel.

Todos os dias, assistimos de nossas casas esse número crescer e ainda escutamos as previsões de que os índices vão piorar ainda mais quando tudo isso passar. Onde vão chegar, nem mesmo os especialistas nas diversas áreas sabem. O que temos para hoje é a certeza que o melhor é unir forças para garantir o sustento e saúde das nossas famílias.